O Natal já chegou!

Padrão

Olá, pessoal, tudo bem?

Para quem faz artesanato o Natal chega bem antes, em outubro, novembro. O meu chegou em outubro, porque não é possível dar conta das encomendas se começarmos a trabalhar em dezembro.

Hoje eu trouxe duas peças. As bandejinhas têm temas e cores natalinos e um produto que adoro: o vidro líquido (mas não sei se você verão direito). E esse porta-chave é bem bonito, não é? Um modelo que adorei e acabei colocando um gatinho, já que a dona da peça adora esses animais.

15626999778_a10970463f_o Porta-chave Casa e Gato.

Trouxe uma amostra do que tenho feito sob encomenda. E mais peças estão aguardando as tintas, papéis, craquelês etc.

E vocês, muito trabalho? O importante é fazer algo artesanal, com sua cara, e colocar muito amor e carinho, seja para enfeitar a sua casa ou a de outra pessoa. Acho que o artesanato combina muito com o Natal, com o sentido de harmonia, de simplicidade e de aconchego dessa data.

Até o próximo post!

Um novo universo: biscuits

Padrão

No fim de semana que passou eu me aventurei por uma nova arte: o biscuit. Realmente é algo apaixonante. Quem lida com artesanato e com arte, com o fazer com as mãos, encontra uma infinidade de técnicas pelas quais se apaixonar. Eu já queria fazer algo com biscuit e resolvi colocar a mão na massa.

Comecei procurando videoaulas sobre o assunto e acabei encontrando um excelente canal no you tube. Confesso que fui bastante ousado e comecei logo pelo nível um pouco mais avançado, a Malévola infantil. Gostei muito do resultado, mas é claro que há falhas, talvez não perceptíveis pela foto, como algumas pequenas marcas de digitais na massa e umas pequenas rachaduras também. Também houve o fato dos chifres terem ficado muito afastados.

M

 

Definitivamente me apaixonei pelo biscuit. Também abre um novo campo de possibilidades, já que posso fazer lembrancinhas para aniversários e tantos outros eventos, além de enfeitar as peças de mdf que já faço.

Demorei um pouco para escrever esse post e nesse tempo acabei fazendo outro biscuit: um Minion, aquele personagem da animação Meu Malvado Favorito.

Minion

É isso, pessoal. O artesanato é algo fabuloso, não é? Riquíssimo em possibilidades e uma festa de felicidade e aconchego para a sua alma e para a alma de quem compra ou ganha um peça feita com amor.

Até o próximo post!

Do lixo para a parede

Padrão

A velha, mas sempre importante história da reciclagem. Quem lida com artesanato não pode deixar de olhar o lixo como uma possibilidade de criação. Desde que comecei com o artesanato, eu tenho visto vídeos e lido muitas matérias sobre as possibilidades de transformar o velho em algo novo, com até outra utilidade. Além de fazer bem ao planeta, pois diminui a quantidade de lixo, fará bem ao seu bolso e à pessoa que receberá ou comprará sua arte.

Estava vindo para o trabalho e quando cheguei na porta vi esse pedaço de madeira. Achei interessante e mostrei para a minha amiga, que havia me encomendado um cabideiro em estilo rústico. Ela adorou e eu imaginei logo a utilização da técnica da pátina peruana, que eu adoro.

A pátina peruana é muito simples de fazer e o efeito é show. Para envelhecer ainda mais eu passei a laca indiana. Talvez não fosse necessário, mas eu quis.

O resultado vocês conferem abaixo.

Cabideiro Pátina Peruana

Se gostaram do resultado, procurem vídeos no you tube. Tenho certeza que todo mundo vai gostar.

Minha primeira peça em estilo Bauer

Padrão

Olá, pessoal.

Desde que vi Márcia Betschart pintando uma bandeja em estilo bauer, no programa Arte Brasil, do Canal Rural, me interessei pela técnica. Marcinha é fera no estilo bauer e suas peças são lindas.

Mas o que é bauer? Quais os segredos dessa arte?

Bauer vem de bauernmalerei, que significa pintura campestre em alemão. A pintura bauer reflete a cultura campestre desse povo. Vemos cenas, por exemplo, de camponeses dançando, ou simplesmente flores enfeitando as peças, entre outros motivos.

Na pintura bauer os pincéis utilizados são sempre os redondos. As pinceladas são em vírgulas, o que produz um efeito visual único.

majesticRoundAMP

 

 

 

 

 

 

 

Treino é o segredo. Eu tentei algumas vezes pintar a caixinha abaixo e só fiquei satisfeito 1 ano depois! Fui fazendo outras peças, outros trabalhos, e finalmente quando resolvi tentar novamente já estava mais experiente nas pinceladas. Pintei rosas amarelas e vermelhas, tulipas e margaridas. Fiquei muito mais satisfeito com a tampa. Minhas tulipas azuis não saíram tão legais, por isso a foto não as destaca..rsrs.

E para piorar meu nervosismo, eu vou dar de presente esta peça para…Márcia Betschart!

É isso, pessoal. Minha primeira de muitas peças bauer que ainda irei fazer! Valeu muito a pena. Tentem, tenho certeza que vocês vão se apaixonar.

Procurem no you tube e no site do programa Arte Brasil vídeos de Márcia Betschart ensinando esta belíssima técnica.

Até o próximo post!

 

Caixinha Bauer

Aprendizados novos!

Padrão

Algumas coisas parecem fáceis demais até o momento em que precisamos enfrentá-las. Nossa, parece dramático demais! E não é. Afinal estamos falando de artesanato e este nunca deve ser algo sofrido, mas sempre motivo de felicidade e satisfação.

E quais foram os desafios enfrentados por mim, oras?

As primeiras duas fotos são de 20 lembrancinhas feitas para a Primeira Comunhão da filha de uma amiga. Nunca tinha feito lembrancinhas para uma ocasião como essa. Eu adorei o resultado e, graças a Deus, a minha amiga e sua filha adoraram. O desafio, por incrível que pareça, foi ter que fazer os laços nas embalagens onde as caixinhas iriam ficar. Tive que ir atrás de um tutorial no You Tube. Dar laço em fita é diferente de dar laço em um cadarço. As fitas têm texturas diferentes e exigem técnicas para ficarem bonitas. Acho que consegui.

 

 

Lembrança 1ªComunhão - IMP_2 Lembrança 1ªComunhão - IMP

 

Outra peça foi um cabideiro. O fato foi que minha amiga pediu que eu o forrasse com tecido. Forrar com tecido as peças que faço é algo normal para mim, mas forrar uma peça com tantos detalhes de corte como essa, não foi fácil. Fiz um porta-retrato forrado com guardanapo e a peça era super trabalhada no corte a laser, mas o guardanapo é mole, uma película muito mais fácil de retirar. Mas tecido, meus queridos e queridas, não foi fácil. As reentrâncias desse tipo de peça dificultam muito a tarefa de dar um bom acabamento. No final, eu posso dizer a vocês que fiquei satisfeito e minha amiga também.

 

Cabideiro Floral

 

É isso, pessoal! Minhas dificuldades podem ser fichinha para vocês, mas no mundo do artesanato aprendemos todos os dias!

 

Abraços em todos!

Quatro meses e muitas peças!

Padrão

Quando escrevemos em um site, quado criamos um, obviamente é para ser lido, para que as pessoas omitam suas opiniões sobre aquilo que escrevemos. Dessa forma, nos sentimos estimulados a escrever e mostrar mais e mais.

No entanto, mais do que ser lido, escrever sobre aquilo que se gosta é o que me move. Adoro qualquer comentário porque cresço com cada um. Mas o meu maior prazer é criar as peças e colocá-las aqui, seja para uma ou mil pessoas.

Como todos que têm sites, em algum momento nos afastamos deles. Porque a vida é dinâmica, porque por mais que sintamos falta, temos que organizar as coisas antes de voltar. E foi isso que aconteceu. O mais importante é que depois de 4 meses eu volto ao meu querido Ateliê para mostrar e falar dos assuntos que mais amo: o artesanato, as artes plásticas e tudo que envolve criatividade.

Ao longo desses 4 meses eu recebi um bom número de encomendas e algumas me desafiaram, como este porta-retrato. Forrá-lo com guardanapo não foi fácil, mas eu encontrei um jeito e deu certo.

14607788610_39a0b6bfd4_q

Outro trabalho interessante, e que nunca tinha feito, foi essa conjuntinho para o priminho de minha filha.

15189515865_2b483a6a6f_z

 

Faz tempo também que não pinto uma tela, mas em compensação sempre reproduzo as telas de Romero Britto em peças de mdf. Como na caixa abaixo. Já até fiz uma reprodução da verdadeira Abaporu, de Tarsila do Amaral, e recriá-la na tampa de uma caixa foi bem legal.

14752232197_d4365e624b_z (1)

Mostrei para vocês uma parte dos trabalhos que fiz. Caso queiram ver mais, passem no http://www.flickr.com/sandrocp.

Vamos trocando ideias e espero que tenham gostado dessas peças!

Até o próximo post!!!

Minie Mouse e outras peças

Padrão

Sem desculpas, mas foi difícil escrever no Ateliê essas semanas.

Tenho algumas peças para mostrar. A primeira é uma tela de Minnie Mouse, feita ao estilo que agrada a muitos: o de Romero Britto. Fiz para a minha cunhada e dei de presente, já que ela ama a personagem. Teria que ser algo mais pop, né? Pintar a Minnie impressionista não ia rolar.

14069783673_3fb08116b3

Agora, duas peças que fiz para duas queridas meninas: Taís Brito e Laís Mendes. Duas joias de meninas! Para Laís, eu fiz uma caixinha forrada com tecido de onça. Ela é pequena. Deve ter 7 x 7 cm e uns 8 cm de altura (a foto não está tão legal, desculpem). Para Taís, eu fiz um porta-retrato com craquelê vermelho e os nomes dela e do namorado com letras em mdf.

De Lai...

De Lai…

De Tai...

De Tai…

Sei que nunca mais preenchi algumas sessões do site, como o passo a passo. As muitas horas de trabalho em outro tipo de atividade não me deixam com tanta disposição e tempo mesmo para me dedicar como eu gostaria. Ou seja: viver disso! Mas eu estou sempre fazendo peças e pintando quadros, com certeza! Adianto que o próximo post será sobre Aracaju, cidade onde estive e pude conhecer uma pequena parte de seu artesanato. Claro, trouxe duas peças e vou mostrá-las para vocês, além de falar um pouco sobre esta cidade que me encantou tanto!

Beijos e abraços!