Laca chinesa

Padrão

Faz tempo que comprei a laca chinesa e a guardei esperando uma peça especial, já que o produto é caro, etc. Mas o fato é que eu fiz diversas peças bem interessantes e sempre com “pena” de usar a laca. Enfim, resolvi experimentar pela primeira vez em uma caixa de caveiras mexicanas. O resultado me agradou muito. A laca deixa um alto brilho na peça, que realmente ganha destaque. Depois usei na tampa de um porta-biju que terminei tem alguns dias.

12587063245_386620e82612587016403_afe9d65f6e

Então, qual o motivo de guardar um produto se no final ele vai agregar valor ao seu trabalho? Nenhum. Claro, você não deve usar tudo que tem apenas porque possui. É importante saber quando usar o material para que você, artesão ou artesã, não saia perdendo. Afinal, estamos falando, também, de custos, de investimento.

Porta-biju para JeanePorta-biju para Jeane (dentro)

Espero que tenham gostado das novas caixas.

Abraços!

Loja na Elo7

Padrão
Fachada do site Ateliê Caldas Pina, na Elo7.

Fachada do site Ateliê Caldas Pina, na Elo7.

Na semana passada comecei a montar minha loja na Elo7, um site que reúne muitos artesãos do Brasil todo oferecendo suas artes para um público diversificado. Fiquei muito empolgado, pois lá terei a oportunidade mostrar meus produtos para pessoas de todos o Brasil e também conhecer muitos outros artesãos, pessoas que dedicam seu tempo a algo tão bonito como o artesanato.

Quero muito que vocês conheçam a loja. O link é http://www.elo7.com.br/ateliecaldaspina. Quem já comprou comigo e quiser fazer novas encomendas terá a facilidade de comprar pelo cartão e dividir em até 12 vezes ou pagar pelo boleto, assim como os que ainda não adquiriram algo feito por mim.

Então, convido a todos. Aqueles que já conhecem minhas peças verão muitas novidades por aí, sempre. Os que não conhecem, chamo para o meu mundo.

Primeira peça em gesso

Padrão

Foi com muita empolgação que esse fim de semana fiz minha primeira peça em gesso. Fiz, não, pintei. Utilizei a técnica da pátina ebanizada, que fica muito bonita. Eu adoro esses processos que deixam as peças, seja mdf, gesso ou qualquer outro material, que envelhecem as peças. Existe uma grande quantidade de técnicas e materiais disponíveis para deixar a imaginação voar.

s

Espero que gostem da imagem. Quem quiser aprender, é só visitar os vídeos do you tube. Eu peguei um de Iára Capraro, uma artesã que adoro e que é dona da marca Daiara e que ofereço para vocês aqui.

Garrafas no estilo africano

Padrão

Olá, pessoal! O ano está chagando ao fim, mas a critavidade não descansa e o artesanato sempre anima.

Tive mais duas ideias para decorar garrafas. Lembram que no último post eu publiquei duas de azeite de oliva baseadas em modelos de Márcia Betschart? Agora resolvi decorar com barbante colorido e decoupage com guardanapo, além de pintar algumas partes de duas garrfas de vinho. Depois de aproveitar um vinho gostoso, é bem legal depois transformá-las em objetos de decoração! Olha, gostei bastante do resultado. E vocês?

Adoro as cores quentes do estilo africano!

Adoro as cores quentes do estilo africano!

As possbilidades de enfeite são infinitas!!! Façam as suas!!! Caso queiram uma orientaçao, podem me perguntar ou visitar o you tube. Lá existem milhares de vídeos com passo a passo!

Até mais!!!

Pintura em garrafas de vidro

Padrão

Olá, pessoal! Reciclgem é uma palavra indispensável nos dias de hoje, não é? Não é mais possível não pensar na questão do lixo ou resíduos de qualquer forma, seja ele em que estado vier: sólido, líquido ou gasoso. Precisamos dar novos destinos às sobras que criamos. Vemos isso na arquitetura, no designer, na moda, etc, e claro, no artesanato. Criar algo belo a partir de um objeto que seria jogado fora é muito legal, nos oferece um sensação muito boa, do fazer a coisa certa.

Pois bem. Por meio da aula de uma das minhas artesãs prediletas, Márcia Betschart, resolvi pintar garrafas de vidro. O resultado é muito bonito, mas…Bom, como eu estou no começo dessa técnica, não foi possível sequer chegar perto da beleza das garradas decoradas por ela. No máximo o meu resultado ficou agradável! Falo isso sinceramente. Gostei mais da amarela. Mas sigamos em frente e aperfeiçoemos a técnica. Prática e ponto final.

Garafas de Vidro

Acho que qualquer pessoa pode tentar, mesmo que não tenha uma grande habilidade no pincel. Apenas treine no papel as pinceladas. Você pode enfeitar a varanda, a cozinha, o jardim, fica a seu critério. E, sim, pode criar seus desenhos. Notem, que apesar de ter seguido Marcinha, eu dei minha cara aos traços.

Assistam ao vídeo da aula e comece! É uma delícia!

Envelhecendo peças

Padrão

Olá, pessoal! Inspirados para as festas de fim de ano? Acho que precisamos estar e a cada dia criar mais e mais. Não precisa ser um artesão profissional ou viver disso. Modificar uma peça, dar outra vida a ela ou simplesmente pintar uma parede de casa, já nos muda, não é? A energia fica diferente. A internet, eu sempre digo isso, é um paraíso para os que têm disposição em aprender coisas novas. Parte do que aprendo em artesanato vem da web, dos ensinamento apaixonados de muitos artesãos maravilhosos como Márcia Bestchart, Maurício Tavares, Mamiko Yamashita, Ana Santiago e Iára Capraro. E tantos outros que não são conhecidos da TV ou revistas, mas que se dispõem em mostrar suas ideias em blogs, no you tube, etc. Acho que também faço parte desse grupo que coloca um pouco do que aprendeu à disposição daqueles que querem aprender e a trocar ideias.

Bom, vamos às peças novas?

E não é que aprendi mais uma técnica: a pátina peruana. E foi com ela que fiz este pequeno porta-joia e ainda coloquei o cartaz do filme “E O Vento Levou”. É uma técnica muito simples de aprender e o resultado é esse aspecto de madeira podre. Realmente sou fã de envelhecimento de peças e as possibilidades são inúmeras, como em qualquer técnica artesanal.

1

Aqui o link do vídeo onde aprendi a técnica:

http://youtu.be/TWttFB_8TTQ

Outra peça que fiz foi essa caixa com o aspecto de metal envelhecido com a utilização da cera ouro envelhecido. Essa imagem da tampa foi obtida com estêncil e massa acrílica. Ao lado umas cantoneiras para dar um charme.

2

Esse porta-chave/carta não está envelhecido, mas como coloquei a cera ouro envelhecido nas bordas azuis e no fundo, criou uma imagem um pouco desgastada. Mas também queria mostrar para vocês esta peça com forro de tecido de azulejo português. Acho que ficou bem bonita.

4 3

É isso, pessoal!!!!! Nos vemos em outro post!!!!

Transferência de imagem com cola branca

Padrão

Olá, pessoal! Hoje eu trouxe um técnica muito interessante: a transferência de imagem do papel sulfite para o mdf. Mas ela pode ser usada em tela para pintura, camiseta, etc. Esta foi a minha primeira vez com a técnica e achei o resultado muito bonito. Olha aí embaixo:

Gaveteiro Sarinha

Detalhe da tampa.

Detalhe da tampa.

Era para esse post ser um passo a passo mais encorpado, mas eu me dei conta (um pouco tarde demais) que não fotografei as etapas! Então, vou falar do processo, mas também colocarei o link para um vídeo do programa Arte Brasil, onde vi pela primeira vez, porque aí vocês poderão assitir a artesã com a mão na massa.

Vejam como é fácil!

 A IMAGEM QUE VOCÊ IRÁ UTILIZAR TEM QUE SER IMPRESSA A LASER, SENÃO NÃO DARÁ CERTO!!!

1 – Antes de tudo uma base branca na peça. Lixar e depois pintar de branco. Depois da secagem do branco passei a cor mineral, umas duas demãos.

2 – Passe a COLA BRANCA EXTRA (TEM QUE SER EXTRA, SEJA QUE MARCA FOR!) na superfície onde a imagem vai ser fixada. Cole a imagem e passe um plástico em cima, do centro para pra fora para tirar as bolhas. Use uma espátula para ajudar. É importante retirar as bolhas porque o papel precisa estar totalmente fixado na superfície, senão criará espaços em branco. Aconteceu isso comigo. Note que no rostinho dela tem uns pontinhos com a cor do fundo, no caso a mineral.

3 – Espere secar por umas 4 horas. Depois disso passe uma bucha umedecida. Depois passe o dedo levemente, como se estivesse alisando o local. Você vai notar que o papel vai sair. Enquanto estiver esbranquiçado, é porque tem papel. Umedeça a superfície novamente e vá retirando o papel até aparecer a imagem impressa. É trabalhoso, mas muito gostoso! rsrs.

4 – A decoração fica a gosto do artesão ou artesã! Não esqueça de envernizar!

Aqui o link para a aula:

http://www.programaartebrasil.com.br/video-aulas-detalhes.asp?id_evento=2123